Notícias

Postado em 02 de Maio às 15h23

REVISTA DA ISTA PUBLICA ARTIGO DE PESQUISADORES DA DIRETORIA DA ABRATES

Estudo aborda a importância da lignina para o desempenho fisiológico da semente de soja

Lignina é o termo genérico para um grande grupo de polímeros aromáticos. Estes polímeros são depositados predominantemente nas paredes das células, tornando-as rígidas e impermeáveis. O artigo ?Olhando para a lignina? dos pesquisadores da Embrapa Soja e membros da Diretoria da ABRATES, Francisco Krzyzanowski e José de Barros França-Neto, publicado na última edição da Revista Seed Testing International, publicada pela ISTA (International Seed Testing Association) aborda justamente a importância deste componente para o bom desempenho fisiológico das sementes de soja.

Segundo os pesquisadores, a lignina protege a parede celular da semente da degradação microbiana, conferindo assim resistência à deterioração (Vanholme et al., 2010). Sementes de soja impermeáveis à água foram relatadas como tendo maior porcentagem de teor de lignina em sua cobertura em relação às sementes permeáveis, o que poderia ser uma característica responsável pela maior qualidade presente nas sementes impermeáveis (Tavares et al., 1987).

Danos mecânicos são uma das principais causas da perda de qualidade em sementes de soja em ambientes tropicais e subtropicais. O desenvolvimento de cultivares menos propensas a danos mecânicos é uma importante contribuição da pesquisa, como forma de superar essa limitação - além de melhorar a qualidade dos grãos, reduzindo a quantidade de fissuras.

O artigo também aborda o teste do pêndulo, desenvolvido por Carbonell e Krzyzanowski (1993) para identificar linhas com sementes resistentes a danos mecânicos. Com base neste teste, 12 cultivares de soja foram classificadas como resistentes, moderadamente resistentes e suscetíveis; quanto maior o número índice, melhor é a qualidade fisiológica das sementes. Na mesma linha de pesquisa, Alvarez et al. (1997) foram capazes de explicar que a resistência dessas cultivares a danos mecânicos estava diretamente relacionada à quantidade de lignina contida na cobertura da semente.

O artigo completo está disponível na revista, publicada em inglês - Looking at Lignin

Veja também

35% das lavouras de soja de SC são cultivadas com grãos de origem desconhecida05/09/18 Perdas com a pirataria de sementes chegam a 146 milhões de Reais ao ano, alerta APROSESC. O cultivo de soja está crescendo em Santa Catarina. A área cultivada com o grão cresceu de 640 mil hectares na safra 2016/2017 para 671 mil hectares na atual safra. Junto com o incremento na produção, cresce também a preocupação com o uso de sementes......
USO DE SEMENTES PIRATAS – UM RISCO PARA A AGRICULTURA NACIONAL14/09/18 Os avanços genéticos - resultados de anos de pesquisa e testes - são levados ao campo diretamente pela semente. ABRATES alerta para os prejuízos que a prática representa para agricultores e para a sociedade. Os......

Voltar para Notícias